FALE CONOSCO: (67) 3409 1234

Copasul - Cooperativa Agrícola Sul MatoGrossense
Download NFe/XML Webmail

dr_fabiola

Copasul recebe palestra no contexto da campanha Agosto Lilás 2019

08, Ago de 2019
Voltar

Na sexta-feira (16), colaboradores recebem uma palestra com a juíza leiga Fabíola Portugal que vai falar sobre a Lei Maria da Penha

 

A Cooperativa Agrícola Sul-Mato-Grossense – Copasul recebe no próximo dia 16 uma palestra no contexto da Campanha Agosto Lilás 2019. A açõe intitulada “Maria da Penha vai à escola e a todos os lugares” trará à Sede administrativa a juíza leiga Fabiola Portugal Rodrigues Caramit, que vai falar sobre a Lei Maria da Penha e a primeira-dama do município de Naviraí, coordenadora de Política Públicas para Mulheres, Mariony Macedo, que vai abordar um contexto geral sobre a campanha.

 

Colaboradores terão oportunidade de ouvir sobre o assunto no anfiteatro da Sede Administrativa da Copasul. A parceria da Copasul com a Prefeitura de Naviraí, através do Centro de Referência de Atendimento a Mulher (CRAM) do município acontece pelo segundo ano.

 

“A Copasul valoriza o bom ambiente de trabalho através do respeito, da harmonia nas relações e da cooperação como uma forma de crescimento dos colaboradores, mas também quer que cada indivíduo cresça como pessoa e, por isso, promove esta interação com campanhas externas”, ressaltou Leandro Passarini, supervisor administrativo. Os refletores da fachada da Copasul também passaram a ficar na cor lilás, em alusão à campanha.

 

O Agosto Lilás é uma campanha realizada anualmente, durante o mês de agosto pelo poder público, em alusão à data de sanção da Lei Maria da Penha, com o objetivo de sensibilizar a sociedade para o fim da violência contra mulheres e meninas através de ações de mobilização, palestras, debates, encontros, panfletagens, eventos e seminários visando à divulgação da Lei Maria da Penha.

 

A Coordenadoria de Políticas Públicas para as Mulheres trabalha em parceria com a Gerência de Assistência Social e Centro de Referência de Atendimento à Mulher (CRAM). O CRAM tem como finalidade prestar o acolhimento e atendimento psicológico, social e jurídico, com a atuação de uma psicologa, advogada e assistente social. Atualmente a unidade atende 62 mulheres através de um atendimento psicossocial individual e ou em grupo.