FALE CONOSCO: (67) 3409 1234

Copasul - Cooperativa Agrícola Sul MatoGrossense
Download NFe/XML Webmail

rally_da_safra_2018_alecio_cezar1

Rally da Safra chega em MS nesta segunda-feira

04, Jun de 2018
Voltar

  O  maior levantamento da safra de grãos do País, Rally da Safra 2018, chega em Mato Grosso do Sul nesta segunda-feira (4).

  A Agroconsult, organizadora da expedição, reduziu a estimativa de produção do cereal para 55 milhões de toneladas, conforme dados da segunda quinzena de maio, em razão de ajustes nas produtividades do Sul de Mato Grosso do Sul e Norte do Paraná, regiões tradicionais de safrinha, onde as lavouras sofreram mais com a seca em abril e maio.

  Em comparação com a temporada passada, a queda na produção é de quase 20%. A área plantada total no País soma 11,8 milhões de hectares, conforme a estimativa, com queda de 2% em comparação à safra passada.

  Segundo o coordenador do Rally, André Debastiani, sócio analista da Agroconsult, a região mais afetada pela estiagem foi o Norte do Paraná, que registrou ainda plantio mais tardio e abandono de áreas. No Sul do Mato Grosso do Sul, as condições climáticas foram semelhantes às registradas no Norte paranaense, provocando perda de potencial produtivo. O trabalho em campo da Equipe 12 permitirá um levantamento mais preciso da produtividade média e do abandono das áreas prejudicadas pela seca.

  Em Dourados/MS, será realizado na terça-feira, dia 05, um evento técnico regional voltado a produtores e profissionais do setor. No encontro, será traçado o cenário dos mercados de soja a partir dos resultados colhidos em campo pelos técnicos do Rally e as perspectivas de milho safrinha. O trabalho da expedição entre os meses de janeiro e março permitiu confirmar novo recorde de soja, tanto de produtividade como de produção.

 “Será um momento de debate, construção de conhecimento e de retribuirmos aos produtores toda a informação coletada em campo, além de uma oportunidade de reuni-los para troca de informações e interação com os técnicos das empresas patrocinadoras”, afirma Debastiani.