FALE CONOSCO: (67) 3409 1234

Copasul - Cooperativa Agrícola Sul MatoGrossense
Download NFe/XML Webmail

33336027_1731435626933890_722022214781632512_n

Especialista em microbiologia de solos realizou palestra na Copasul

24, Mai de 2018
Voltar

 Atualmente, as pesquisas na área de microbiologia estão avançando, com o objetivo de aproveitar os nutrientes que a planta já possui para alinhar desempenho e sustentabilidade. Para discutir a temática, foi realizada na sede da Copasul no dia 23 de maio o 27º Seminário "A Terra com mais vida".

  A ação foi promovida pela MICROGEO - Adubação Biológica, com o apoio da Copasul. Entre os temas das palestras estava "Adubação biológica", do Programa de reestruturação do solo, com o Engenheiro Agrônomo Kauê Picolli Ferreira e ainda "A vida no solo e sua importância para o desenvolvimento das plantas", conduzida pelo Professor Dr. Fernando Dini Andreote, da ESALG/USP, que há mais de 20 anos trabalha com pesquisas na área, focado principalmente no uso do recurso biológico do solo na produção agrícola.

  "Nosso objetivo é despertar a conscientização para essa parte viva do solo, como a agricultura interfere no funcionamento e como fazer um manejo de forma que preserve o solo. As pesquisas tem mostrado que num sistema de produção, se não temos esse cuidado com a parte biológica vamos ter uma maior dependência do produtor para que a planta tenha sanidade e nutrientes. Fazendo esse manejo correto é possível equilibrar o sistema produtivo, de maneira que possamos produzir de uma maneira mais eficiente, tanto em produtividade como em sustentabilidade", destacou o professor Fernando. Lembrando que a parte biológica do solo é um ecossistema inteiro, composto por bactérias, fungos, insetos, minhocas e diferentes grupos biológicos que interferem nesse ecossistema e são responsáveis pelo desenvolvimento da planta.

  O professor destacou que o manejo pode ser feito de diversas maneiras e além da parte tecnológica comercial ter crescido muito, é importante o produtor sempre pensar como manipula o carbono no sistema, sendo essencial a rotação de culturas, sistema de integração lavoura pecuária, e outras ações, que diversifiquem as formas de material orgânico que entram no solo.