FALE CONOSCO: (67) 3409 1234

Copasul - Cooperativa Agrícola Sul MatoGrossense
Download NFe/XML Webmail

milho_ms

Colheita de milho avança com previsão de supersafra em MS

02, Jul de 2019
Voltar

  Fonte: O Pantaneiro

Os agricultores de Mato Grosso do Sul devem colher uma supersafra de milho, no ciclo 2018/2019. A informação foi divulgada pela Associação de Produtores de Soja (Aprosoja/MS) na sexta-feira (28), ao apresentar a revisão da estimativa de colheita que inicialmente foi de 9,5 milhões de toneladas e aumentou para 10,1 milhões.

  A colheita iniciada no começo de junho registra 7% do total plantado, com destaque para região Norte, com 11%, enquanto que o Sul o índice atinge 5,2% e o Centro obteve 4,6%.

  Sobre a região Sudoeste, na qual estão incluídos os municípios de: Maracaju, Jardim, Bonito, Nioaque, Bela Vista, Miranda, Caracol, Bodoquena, Guia Lopes da Laguna e Porto Murtinho, o desenvolvimento da cultura está dentro das expectativas, apesar da falta de chuva.

Na avaliação do presidente da Aprosoja/MS, Juliano Schmaedecke, os resultados registrados até o momento são positivos e destaca o ganho de produtividade.

  "Estamos com mais de 7% do milho colhido e os resultados estão acima de nossas expectativas. Por exemplo, em algumas regiões, a produtividade chegou a 110 sacas por hectare. Mesmo considerando a redução deste número em outras lavouras, o crescimento será de 13% em relação à safra passada", explica.

  O monitoramento do Sistema de Informação Geográfica do Agronegócio (Siga MS), aponta que até a última semana de junho 109.326 hectares foram colhidos. A produtividade de saca por hectare aumentou de 78 sacas por hectare para 88 sacas, representando 13% de crescimento.

A área plantada também cresceu passando de 1,814 milhão de hectares na safra 2017/2018 para 1,918 milhão de hectares, na atual.

COMERCIALIZAÇÃO

  Na última semana de junho (17 a 24), o preço médio da saca de 60 kg no Estado registrou queda de 3,82% e encerrando o período negociado a R$ 28,31 reais.

  O melhor preço foi identificado na praça de Maracaju, onde a saca do milho foi cotada a R$ 28 reais. Conforme análise do Departamento Técnico da Federação de Agricultura e Pecuária de MS (Sistema Famasul), as cotações do mercado interno refletem a queda na cotação do dólar.